Página Inicial  Contato
 
 


23/10/2018

Edital para Exame de Seleção - Pós-Doutorado PNPD/CAPES



13/07/2015 - NOTA DE REPÚDIO

A Sociedade Brasileira de Virologia vem, por meio desta nota, repudiar a redução em 75% dos recursos do Programa de Apoio à Pós-Graduação (PROAP) e dos projetos aprovados nos editais no âmbito dos Programas Estratégicos, anunciado pela CAPES no final da tarde do dia 8 de julho de 2015. Tal redução inviabiliza o funcionamento dos mais de 3.300 programas de pós-graduação do país que, até o final de 2013, eram mais de 5.082 cursos nas modalidades, mestrado acadêmico (2.893), mestrado profissional (397) e doutorado (1.792). Além disso, inviabiliza as atividades dos projetos já aprovados, que além de terem os recursos reduzidos, a parcela de capital não será repassada. Esses recursos viabilizam o pagamento de auxílio, tanto ao estudante quanto ao orientador, à participação em Congressos, realização de trabalhos de campo, pagamento de passagens para membros externos de bancas de trabalho de conclusão (dissertações e teses) e pagamento de taxas de publicação de artigos científicos. Além disso, outras despesas, como a compra de reagentes e outros materiais de consumo fundamentais à realização de experimentos necessários ao desenvolvimento das dissertações e teses das áreas experimentais, assim como na realização de disciplinas práticas, extremamente relevantes para a formação discente em suas áreas específicas. No que se refere à Universidade de Brasília, o impacto dessa medida resulta em uma redução de R$ 4.191.220,00 para apenas R$ 1.047.805,00. Esse valor é insuficiente para o pagamento das despesas já empenhadas pela Universidade, visto que até a data do dia 8 de julho de 2015 já foram gastos R$ 1.112.378,78, resultando em um déficit de R$ 64.573,78. Além da Universidade de Brasília outras universidades encontram-se na mesma situação, nas quais o impacto desse corte não será apenas na qualidade do ensino, mas, principalmente, na qualidade da pesquisa desenvolvida por todas estas universidades, o qual, em um futuro próximo, implicará na redução da capacidade brasileira de desenvolvimento tecnológico de ponta e consequente independência no emprego de tecnologia nas mais diversas áreas. Sendo assim, este anunciado corte orçamentário terá importante impacto econômico para o país. No que se refere à formação acadêmica, a Pós-Graduação tem um papel fundamental na consolidação da ciência no Brasil. Desse modo, a formação de recursos humanos altamente qualificados ajuda na consolidação e no fortalecimento das bases científicas e tecnológicas para os quais os recursos da CAPES são essenciais para manutenção dessa conquista. Segundo o ex-diretor de avaliação da CAPES, Prof. Lívio Amaral, em seminário na UFRN em 2014, a execução orçamentária da CAPES aumentou cerca de 420% entre 2004 e 2013, e em 1.106% no fomento à pós-graduação. Assim, a constatação da redução destes recursos ameaça tudo o que foi construído até este momento.

Diante desta realidade, a Sociedade Brasileira de Virologia (SBV) está profundamente preocupada com esta atitude incompreensível, a qual afetará todo o programa de pesquisa e pós-graduação no país. Assim como todas as sociedades científicas no país, a SBV é uma organização não governamental sem fins lucrativos, que congrega e representa os cientistas, professores e alunos de graduação e pós-graduação com interesse na área de Virologia. Uma das principais atividades da SBV é a organização anual do Congresso Brasileiro de Virologia para divulgação e troca de experiências, além do estabelecimento de parcerias na área científica e acadêmica entre diferentes instituições. Sem os recursos do PROAP, todos os congressos de natureza científica no país serão afetados, pois grande parte desses recursos é utilizada no auxílio a estudantes e professores interessados em participar dessas reuniões científicas, que visam seu aprimoramento profissional.

Desta forma, manifestamos, mais uma vez, nosso mais profundo repúdio diante deste fato sem precedentes na história da Pós-Graduação brasileira e solicitamos a revisão da medida anunciada.

 

Atenciosamente,

 

Bergmann Morais Ribeiro
Presidente da Sociedade Brasileira de Virologia
Biênio 2015-2016
Professor Titular,
Diretor de Pós-Graduação,
Universidade de Brasília

 

 

 



« voltar
 
     
 
www.sbv.org.br créditos